sábado, 6 de fevereiro de 2016

42 DIAS QUE VALERAM A PENA

Dr. Victor Hugo à direita e Dr. Alexandre à esquerda

Dr. Cesar, outro médico da equipe


Foram exatos 42 dias que passei internado no Hospital das Clínicas, no Recife. No dia da consulta com o Dr. Gustavo,  ortopedista,  ele solicitou alguns exames e, para isso, eu teria que ficar internado. A ida ao hospital era para realizar exames, mas fomos pegados de surpresa, eu e minha esposa Zilma, que sempre está ao meu lado em todas as horas. Fazer o quê?  Se é para cuidar da nossa saúde, que seja cumprida a ordem do especialista. Afinal ele é quem sabia da necessidade ou não do internamento e dos exames que deveriam ser feitos. E assim aconteceu. Com toda a documentação preparada pelo Dr. Victor Hugo, rumamos para o 9º andar e ocupamos a enfermaria 922, sendo no dia seguinte transferido para a de número 920. Os exames foram providenciados. Uma porrada de exames, diga-se de passagem. No final das contas, através de uma ressonância magnética, descobriram que eu estava com uma pequena infecção no osso do púbis, o que necessitaria usar uma medicação à base de antibióticos. E essa medicação somente poderia ser administrada por via endovenosa, uma vez que um dos antibióticos não tinha substituto em forma de comprimidos que pudesse  ser tomado na residência. Eram dois antibióticos, aplicados às 6 da manhã e 6 da tarde, através daquilo que popularmente é chamado de “atalho”. Fui “furado” diversas vezes em ambos os braços, mas as queridas enfermeiras faziam isso com o maior carinho, ainda bem.  Para resumir, tudo correu bem, graças a Deus, e após 6 semanas recebí a boa e tão esperada notícia de que estava tudo bem comigo e que eu poderia voltar para casa, o  que aconteceu no dia 22 de dezembro, pertinho do Natal. Durante esses 42 dias fizemos, eu e Zilma, inúmeras amizades com os médicos, enfermeiras e enfermeiros, que nos atendiam com muito carinho. Nessa oportunidade, agradeço o empenho dos Drs. Alexandre, Victor Hugo e Cesar, comandados pelo Dr. Gustavo Torres, pela maneira como se interessaram pelo meu problema de saúde. Saí do hospital com a saúde recuperada e hoje, segundo a revisão que me submeti, estou completamente curado e pronto para seguir cumprindo minha missão aqui na terra. Meus sinceros agradecimentos àqueles que torceram por mim e pediram, em suas orações, pela minha recuperação. Também aos que entraram em contato comigo, pelo Wattsapp, telefonemas e pessoalmente vieram até ao hospital. Muito obrigado a todos. Deus esteve e está no comando. antibiministrada via indovenosa gem. maria 922, sendo no dia seguinte transferido para a de nr i

Nenhum comentário:

Postar um comentário