quarta-feira, 17 de setembro de 2014

CONFIRA AS PROPOSTAS PARA ASSISTÊNCIA ANIMAL EM PERNAMBUCO



Os principais candidatos ao governo do estado divulgaram suas ideias sobre o tema.


 Fonte: Mariana Fabrício - Diario de Pernambuco


Com pouco menos de vinte dias para as eleições, que acontece no dia 5 de Outubro, o Pernambuco.com inicia uma série de matérias que mostram as propostas de cada candidato para as áreas de cobertura jornalística do portal. Serão apresentadas ao longo desta semana os projetos dos principais candidatos ao governo do estado, Paulo Câmara e Armando Monteiro, direcionados à defesa animal, tecnologia, turismo e um dos modais que mais crescem na cidade, o ciclismo. As ideias de cada candidato apresentadas nessa e nas próximas matérias foram descritas pelos políticos e sua equipe de assessores e de acordo com o programa de governo divulgado de cada postulante. O primeiro tema a ser tratado será a assistência pública aos animais.


Pernambuco é o único estado do Nordeste a ter um Código de Proteção aos Animais, que corresponde a lei 15.226, sancionada em janeiro deste ano. Apesar do avanço, que inclui novas regras em relação ao trabalho, venda e transporte de animais, forças não governamentais, como ONGs e associações atuam em áreas ainda não asseguradas, ou suficientes, como saúde, maus-tratos e abandono.

Apenas na Capital pernambucana existem cerca de 100 mil cães e gatos abandonados nas ruas, segundo dados de junho da Secretaria Executiva de Direitos dos Animais (SEDA). As últimas ações promovidas nesse sentido foram feitas em 2013, quando a Prefeitura do Recife realizou evento de adoção e campanha para castração de cães e gatos.

Em um encontro entre representantes de entidades ligadas aos direitos dos animais e autoridades, que aconteceu em agosto, as principais carências destacadas pelos militantes da causa foram a construção de hospitais veterinários públicos, criação de unidades móveis de castração e vacinação, convênios com clínicas veterinárias, delegacia para repressão de maus-tratos e instalação de centros de referência animal. Confira as propostas abaixo.



 Fonte: Mariana Fabrício - Diario de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário