quinta-feira, 4 de setembro de 2014

RECIFE VIVE SURTO DE TOSSE CANINA. DOENÇA PODE SER TRANSMITIDA PARA HUMANOS

Os sintomas costumam aparecer de quatro a sete dias após o contato com os vírus


A aposentada Elisa Pedroza notou cedo que o shi tzu Nino estava doente, o que garantiu uma boa recuperação. Foto: Everson Verdião/Esp DP/D.A Press


Fique atento com a saúde do seu cãozinho. Nas últimas semanas, as clínicas veterinárias do Grande Recife registraram um aumento nos casos de traqueobronquite infecciosa canina, também conhecida como “tosse dos canis”. O sintoma mais frequente é crise de tosse, que se agrava em momentos de estresse, de emoção e em atividades físicas. 

De acordo com a veterinária Polyana Torres os donos dos animais devem ficar atentos também à própria saúde. “Pessoas com a imunidade baixa podem ser acometidas pela doença por se tratar de uma zoonose (doença que pode ser transmitida do animal para o homem)”, alerta.

Outros sintomas da doença são falta de apetite, secreção nasal, febre, dificuldade respiratória e reflexo de vômito. Eles costumam aparecer de quatro a sete dias após o contato com os agentes causadores: Bordetella bronchiseptica, o vírus parainfluenzae canina(CPV) e o Adenovírus canino tipo 2(CAV2). O tratamento é feito com antibióticos, antitussígeno e em casos mais graves Aõ relizadas sessões de nebulização. Se feito corretamente, o tratamento costuma ser bastante eficaz. 
Ao apresentar os primeiros sintomas o proprietário deve levar o animal ao médico veterinário para confirmação do diagnóstico e prescrição do tratamento adequado. O cachorrinho Nino, um shih tzu de cinco anos, contraiu a doença recentemente. A dona dele, a aposentada Elisa Pedroza, procurou um profissional logo no segundo dia de sintomas. “Eu pensei que ele estivesse engasgado porque estava com dificuldade de respirar”, disse. Felizmente, o caso do Nino não foi grave. “Ele precisou tomar antibiótico e ficar de repouso, além de evitar ambientes frios'”, completou Elisa. 

Basta um único cachorrinho estar contaminado para a doença, que é facilmente transmitida, se espalhar em parques e pet-shops. A doença aparece em qualquer estação, mas o clima mais frio de determinados meses do ano contribui para o contágio mais fácil. 


O principal sintoma da doença é crise de tosse. A traqueobronquite infecciosa canina também contagia humanos. Foto: Everson Verdião/Esp DP/D.A Press


A veterinária Polyana Torres explica que a vacinação em dia é o método mais eficaz para prevenir a doença. “Locais como pet-shops, canis, hotéis e passeios em áreas com muitos cães podem ser fontes de infecção, portanto a vacinação é a forma de prevenção mais eficaz, embora animais vacinados também podem apresentar a doença de uma forma mais branda”, explica.


Fonte: Myrela Moura - Diario de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário