segunda-feira, 9 de setembro de 2013

UMA BOA NOTÍCIA PARA O MUNDO ANIMAL



Projeto quer criar o Samu Animal para transportar animais necessitados


Mariana Fabrício - Diario de Pernambuco
A população de cães e gatos abandonados nas ruas do Recife já chega a 100 mil, segundo estimativa feita pela Secretaria do Direito dos Animais. A deficiência nos serviços de atendimento gratuito ajuda no crescimento dessa população que é facilmente afetada por doenças. Uma situação preocupante para quem depende do serviço público. Apenas o Hospital Veterinário da UFRPE e o Centro de Vigilância Ambiental realizam gratuitamente a castração, uma intervenção indispensável para mudar esse quadro. É nesse cenário que será votado na Câmara dos Vereadores o projeto que pretende criar o Samuv, Serviço de Atendimento Médico Veterinário, criado pelo vereador Jayme Asfora Filho.

Se aprovado, o serviço móvel irá realizar esterilização e atendimento aos animais de rua, vítimas de maus tratos e os que vivem com seus tutores. No primeiro momento, apenas uma ambulância irá atuar, mas existe a pretensão de funcionar por 24 horas. O legislador pretende apresentar o projeto na próxima semana e conta que várias etapas precisam ser cumpridas até a execução. "Primeiro iremos apresentar o projeto na Câmara. Irei propor para que seja incluído na pauta da próxima semana. Depois precisa passar pela Prefeitura e também será apresentado ao Secretario Rodrigo Vidal, da Secretaria de Direito dos Animais. Mas pelo que tenho visto, não terá dificuldade para ser aceito", acredita.

De acordo com Asfora, a ambulância que será adquirida está orçada em R$ 150 mil e a população carente será a mais beneficiada. "Aqueles que têm condições, procuram uma clínica particular quando precisam. O Samuv irá beneficiar principalmente os menos favorecidos, aqueles mais humildes e que moram em locais afastados. O atendimento será feito no veículo oferecendo vários serviços. Mas algumas coisas ainda podem ser acrescentadas. O Samu não começou completo. O importante é criar para que seja executado", afirma.

De acordo com a jornalista Goretti Queiroz, do Movimento de Defesa Animal de Pernambuco, a descentralização do atendimento aos animais seria o maior benefício do projeto. "Nós, da defesa animal, já estamos pedindo há muito tempo que um serviço desse tipo seja implantado no Recife. Queremos muito que realmente dê certo aqui. O deslocamento com animal é bastante complicado, principalmente quando doente. Os veículos do Samuv descentralizariam as outras unidades e facilitaria o atendimento a comunidades, inclusive as de difícil acesso", diz.

A estudante Cybelle Gonçalves, de 24 anos, acredita que se for aprovado, o serviço irá facilitar o atendimento aos animais, principalmente por conta da mobilidade. "Seria bastante útil para a população. Na cidade toda só tem atendimento gratuito na Rural, que fica distante da maioria das localidades. Além disso, o transporte até lá também é complicado porque quem não tem carro, não pode levar de ônibus. Com o atendimento do Samu, seria mais rápido e eficiente", afirma.


Cybelle tem uma gata e um cachorro e conta que sempre que eles precisam recorre ao Hospital Veterinário da UFRPE. Com as indefinições sobre a reabertura do Hosvet, a estudante se preocupa, pois sua gata sofre com problemas hormonais. "Além da dificuldade no atendimento, porque precisamos chegar antes das seis para apenas 30 animais serem atendidos, ainda precisamos pagar taxas e atualmente está fechado. Desde julho tento castrar minha gata, mas não consigo. Pagar R$250,00 em uma clínica veterinária particular causaria um desfalque no meu orçamento", explica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário