segunda-feira, 22 de julho de 2013

FILHOTES REQUEREM ATENÇÃO REDOBRADA TUTORES PRECISAM ESTAR ATENTOS AOS RISCOS COM BRINQUEDOS QUE PODEM CAUSAR ENGASGOS E ACIDENTES MAIS SÉRIOS




A gerente comercial Camila Rafaela Ferreira, 22 anos, tem cinco cachorros em casa e já teve problemas com brinquedos e plantas venenosas. Foto: Mariana Fabrício/Esp.DP/D.A Press

Criar um filhote dentro de casa exige muitos cuidados. Eles são curiosos e cheios de energia e o perigo está justamente na personalidade do animal novinho. Mexem em tudo o que veem e muitas vezes levam até a boca objetos que podem causar algum dano. Qualquer descuido pode causar um acidente. Por esse motivo, é preciso ter cuidado com o que está à disposição dos filhotes e escolher com cuidado os seus brinquedos.


A gerente comercial Camila Rafaela Ferreira, 22 anos, possui cinco cães em casa e hoje já tem mais tranquilidade quanto aos cuidados que deve tomar para evitar acidentes. De início, ela tinha dois labradores e, tutora de primeira viagem, deixou algumas plantas tóxicas próximas aos cães. Fox, um labrador com quatro meses na época, comeu uma delas e teve uma reação alérgica imediata.

A primeira reação de Camila foi levá-lo ao veterinário mais próximo. “No meu quintal tinham algumas plantas e entre elas a comigo-ninguém-pode. Quando menos percebi, Fox comeu uma delas. Depois apareceu inchado e quando levei ao médico foi preciso tomar três doses de antialérgicos e ficar um tempo em observação. Foi um susto enorme”, afirma.

O irmão de Fox, Aquiles, também foi vítima de um acidente doméstico e precisou de intervenção cirúrgica. Com um ano de idade ele engoliu uma boneca de pano durante a natação e foi preciso recorrer à cirurgia para retirar o objeto. “A gente sempre jogava objetos para estimulá-lo a nadar, mas neste dia ele acabou engolindo. Mesmo não apresentando sintomas, no mesmo dia percebi, pois senti falta da boneca. O levei ao hospital veterinário e, após uma endoscopia, foi preciso realizar uma operação para a retirada”, conta Camila.

De acordo com o veterinário do Hospital Harmonia, Ricardo Ferraz, casos como esse são frequentes. “O filhote é curioso, então tudo o que ele vê ao seu alcance, pega e coloca na boca. Ter um filhote em casa exige quase os mesmos cuidados de uma criança. Então é importante não deixar lixo, fios ou tomadas à disposição, porque ele pode querer brincar. Não se pode descuidar”, alerta.

Além desses cuidados, é importante atenção na hora de escolher os brinquedos para divertir o filhote. O mais seguro é que sejam de material maciço e maiores que a boca do animal para dificultar acidentes. Também é indicado evitar dar brinquedos de crianças, pois eles podem ter partes pequenas que, pela força do animal, se desprendem.

Em caso de acidentes, Ricardo afirma que é importante recorrer o mais rápido possível a um veterinário. Se o caso for de engasgo, a recomendação é não tentar retirar o objeto de dentro da boca do bichinho. “O tutor não deve retirar o objeto com a mão, nem forçar o animal a engolir água, podendo apenas oferecer o líquido gelado. É preciso deixar o animal calmo, colocá-lo no braço, deixar a boca dele aberta com a língua para fora para facilitar a respiração e levá-lo imediatamente a um hospital veterinário”, explica.

Caso o animal chegue a engolir algo não recomendado, ele pode apresentar sintomas como vômito e dificuldade para defecar. Os procedimentos para retirada podem ser endoscopia, caso o objeto seja maciço e pequeno ou cirurgia, se for grande e de difícil remoção.


Fonte: Pernambuco.cão »

Nenhum comentário:

Postar um comentário