domingo, 10 de março de 2013

A HISTÓRIA DE SUYIN UCHÔA NO DIA DO SEU ANIVERSÁRIO




Hoje, domingo 10 de março, minha filha mais velha, Suyin Uchôa, comemora mais um aniversário.
Eu sempre gosto de comentar com os amigos e parentes a origem do nome da minha filha primogênita.
Decorria o ano de 1955 quando eu estava servindo à nossa Aeronáutica, no Recife. Entre os amigos da época, havia um chamado Gilvan. Em um determinado dia combinamos ir ao Cine Moderno, à época na Praça Joaquim Nabuco, para assistir ao filme “Suplício de Uma Saudade”. Após a exibição eu falei para o Gilvan: “Quando eu for pai de uma filha ela vai se chamar SUYIN...”. Era o nome da artista principal do filme. Se 7, como dizem, é o número do mentiroso, eu sou um deles, pois assisti esse filme 7 vezes. O tempo passou e, muitos anos depois, reencontro meu amigo Gilvan. A primeira pergunta dele foi: “E a Suyin, Uchôa?”. Sorri e respondi: Ela está agora com 2 aninhos Gilvan.
Hoje, ela completa mais um ano de vida. E eu não poderia deixar de registrar neste espaço, além do meu amor, a admiração por  Suyin. Uma mulher guerreira, lutadora, mãe de três filhos e agora avó.
Parabéns, minha filha. Que Deus te dê ainda muitos e muitos anos de vida para a alegria de todos nós. Este velho pai te ama e te abençoa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário