segunda-feira, 11 de junho de 2012

A EMOCIONANTE HISTÓRIA DE SÔNIA, UMA CADELA IDOSA. LEIA E CHORE. MAS NÃO SE PREOCUPE...TEM UM FINAL FELIZ

Uma alma bondosa cuida da sofrida cadela Sônia

”Meu nome é Sonia e eu moro em um abrigo de animais em Portugal. Estou aqui há muito tempo e ninguém sabe ao certo quando eu vim para cá. Nem eu mesma sei porque estou muito velha. Não ouço bem e nos últimos dias tenho dormido muito. Enquanto eu durmo, tenho problemas com a minha bexiga e acabo me molhando. Eu sei que as pessoas aqui são muito ocupadas e não podem limpar meu cesto, então eu espero pacientemente até que alguém, uma vez por semana, venha e me dê um cobertor limpo e seco. Eu já havia desistido de encontrar uma pessoa que cuide de mim e que me dê uma caminha própria para que eu possa deitar. À minha volta eu vejo outros cães saírem daqui contentes, mas nunca ninguém vem me ver. Então eu dou uma voltinha por aí e volto a dormir. Eles são muito gentis comigo aqui, mas inexplicavelmente muito ocupados para tomar conta de todos os animais.

Mas na semana passada um fato maravilhoso aconteceu. Um ser de duas pernas veio até aqui com um imenso sorriso no rosto e lágrimas nos olhos. Eu não entendi muito bem se o choro era de alegria ou de tristeza… Por que ela está sorrindo? Ela me disse que eu estava autorizada a sair. Eu? Posso ir? Para onde? Ela me disse que eu estava indo para uma casa, a minha casa, com uma caminha só para mim e outros amigos. Eu teria que viajar alguns quilômetros, mas haveria alguém me esperando para me dar amor e para me levar para um lugar de onde eu não sairia mais. Eu não entendi por que alguém iria querer um cachorro velho como eu, mas a mulher me disse que nesse lugar existem outros cães idosos. Eu mal podia acreditar, terei minha própria família!”

Em julho de 2011, a presidente da Djimba, um lar para cães idosos e doentes, foi até Portugal para adotar Sonia e tirá-la do abrigo onde viveu por mais de 12 anos. Agora ela mora em um lar amoroso com outros 17 cachorros, a maioria passou por maus tratos, negligência ou foi abandonada à própria sorte. Hoje Sonia está medicada contra a incontinência e tem sua própria cadeira, onde se sente segura.

Ela tem se alimentado bem e pede por carinho. Sonia está quase cega e precisa ser carregada para fora da cadeira, já que não sabe a altura exata até o chão e não consegue pular. Mas quando ela vai para o quintal ela faz o que quer, passeia e depois entra. Então ela senta perto da cadeira e faz um esforço para subir até que alguém venha ajudá-la.

A Djimba é uma pequena fundação sediada na França que depende doações. Todos os nossos animais (18 cães e seis gatos) moram na mesma casa em harmonia.

Fonte: www.anda.jor.br (publicada no blog do Moreira da Silva)

Nenhum comentário:

Postar um comentário