sexta-feira, 13 de abril de 2012

A JUSTIÇA EM DEFESA DOS ANIMAIS



A Justiça Federal em Santa Catarina decretou a indisponibilidade (bloqueio) do Cattoni-tur Park Hotel, no município de Salete (260 km de Florianópolis). No empreendimento, funcionava um zoológico que foi praticamente abandonado pelo dono após o Ibama interditar o local, em dezembro.
A decisão de decretar a indisponibilidade do hotel foi tomada na segunda-feira (9) pelo juiz Marcelo Roberto de Oliveira, da vara federal de Rio do Sul (SC). A medida havia sido pedida pelo Ibama, que procura obrigar o dono do empreendimento, o empresário Azodir Cattoni, a se responsabilizar pelos animais que ainda restam no zoo. Segundo o juiz, o bloqueio do hotel deve garantir o pagamento de futuras ações de indenização contra o empresário.
O Ibama também pedia a indisponibilidade de outros bens do empresário, mas o juiz optou apenas pelo bloqueio do hotel em Salete.
Ainda restam 30 animais (um leão, um tigre, três bugios, uma onça pintada, 11 macacos pregos, 11 araras e dois elefantes) no zoo do hotel, que chegou a ter mais de mil animais nos cinco anos em que funcionou.
Nas últimas semanas, a alimentação dos animais restantes foi assumida pelo Ibama e por voluntários. Elefantes, leões e hipopótamos já foram levados para outras instituições, como o Zoológico de São Paulo, após o Ibama interditar o hotel-zoo.
Na semana passada, voluntários do santuário Rancho dos Gnomos, de São Paulo, foram até Salete para alimentar e fornecer cuidados médicos para as onças e os tigres. Os animais estavam bastante debilitados pela falta de alimentação. Um dos tigres morreu após ser anestesiado.
INTERDIÇÃO
Instalado em uma área de 83 mil metros quadrados da pequena Salete, o zoo do Cattoni-tur Park Hotel foi fechado pelo Ibama em dezembro, após a fuga de um elefante. Ao vistoriarem o zoo, os fiscais constataram irregularidades, como falta de espaços adequados para os animais e problemas nos registros.
O zoo funcionava desde 2007. Nesse período, o empresário Azodir Cattoni passou a acumular legalmente uma enorme quantidade de animais. No auge, o local chegou a ter seis tigres, cinco leões, três elefantes, quatro hipopótamos e centenas de aves. A quantidade de algumas espécies superava a do Zoológico de São Paulo.
Segundo o Ibama, a acumulação de tantos bichos se refletiu no índice de mortalidade, que alcançou 80%, quando o aceitável não poderia passar de 20%.
Dos 1.100 animais que entraram no Cattoni-Tur Hotel, apenas 214 estavam vivos quando o Ibama interditou o lugar.
Fonte: Uol


     UM BOM FINAL DE SEMANA PARA TODOS

3 comentários:

  1. COMO É FACIL POSTA E ACABAR COM A VIDA DE UM HOMEM,Q TEVE A INTENÇAO DE LEVANTAR A CIDADE DE SALETE COM O EMPRENDIMENTO,DEUS ESTA VENDO TUDO OQ VCS ESTAO FAZENDO COM ESTE HOMEM,ELE NAO ABANDONOU NADA,TINHA GENTE COMPETENTE PARA CUIDAR DO ZOO,PELO MENOS ELE PENSAVA ASSIM,VCS SO JOGAM O NOME DELE,MAIS CADE O VETERINARIO,BIOLOGA,DEIXARAM ELE NA MAO,SEM FALAR NAS AUTORIDADES DA AREA Q DE VEZ AJUDAR ESTE HOMEM,AFINAL ELE INVESTIU,SEM TER RETORNO EM NADA,SO DESPESAS,O IBAMA ....ELE SO VEM E DEIXA O ANIMAL,O ZOO NAO PODE FALAR NAO! TEM Q PEGAR,E ELE SO SABE APLICAR MULTAS,PQ ELE NAO PEGA ESTE DINHEIRO E INVESTE NO ZOO,FALAR É FACIL,E TEM MAIS, SE O ZOO FICOU ASSIM,FOI POR CULPA DO PROPRIO IBAMA,Q TIROU A ELEFANTA,E COM ISSO A VIZITAÇAO CAIU,COMO É Q UM ZOO TAO GRANDE IRIA SE SUSTENTAR SEM PESSOAS PARA VISITAR,PQ A ELEFANTA ERA UMA LINDA ATRAÇAO,EU MESMO VISITEI ESTE ZOO,E FIQUEI ADMIRADO PELA CORAGEM DE UM HOMEM INVESTIR NUMA CIDADE DAQUELA,SINCERAMENTE EU TENHO PENA DESSE SR,Q TENTOU AJUDAR A CIDADE TRAZENDO TURISMO E EMPREGO PARA MUITA GENTE,E O Q ELE ESTA RECEBENDO AGORA..? É ISSO.E AGORA VEM A JUSTIÇA TIRAR OQ É DELE,OQ ELE FEZ COM TANTO AMOR PELA CIDADE,ISSO SIM É UMA INJUSTIÇA,É DE FICAR REVOLTADO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu (ou minha) caro (ou cara) anônimo (ou anônima): inicialmente obrigado pelo comentário e pelo acesso ao nosso blog.
      Não vamos, aqui, discutir quem tem ou não razão.
      O titular do blog apenas repassou uma matéria publicada no portal da UOL. Não deu nenhuma opinião ao assunto. O que, aliás, nunca fazemos. Apenas como defensor dos animais, publicamos a matéria, como publicaremos outra caso o envolvido não seja culpado.
      Um abraço

      Excluir
    2. Injustiça é manter animais presos, morrendo de fome e doenças. Pelo que li e assisti nas mídias, nem pagar o veterinário ele pagou.Abandonou os pobres animais á própria sorte! O Brasil está assim por conta deste tipo de gente, e de pessoas como você, "anônimo", que defende-o.

      Excluir