quinta-feira, 1 de setembro de 2011

DR. MILTON HÊNIO NETTO DE GOUVEIA



Sou um fã do Dr. Milton Hênio, desde que tive o prazer de conhecê-lo, nos anos 70/80.  Foi ele quem cuidou dos meus filhos David e Diego, nos primeiros anos de suas vidas. Competente, dedicado à profissão, honesto, amável com a garotada, Dr. Milton Hênio é um exemplo de médico que a gente se acostuma e admira. Num dos meus aniversários ele me presenteou com uma linda caneta. Faz tempo que não o vejo, mas na primeira oportunidade que aparecer voltarei a procurá-lo, desta feita para uma visita cordial. Dr. Milton Hênio assina uma coluna diária na Gazetaweb, de onde tirei esta importante matéria,  que reproduzo em meu blog. Obrigado, Dr. Milton Hênio, por permitir que eu faça parte da sua vasta relação de amizades.


21AGO
As crianças de hoje estão vivendo num mundo completamente diferente daquele vivido pelos seus pais. Elas “amadurecem” muito mais depressa, pois são estimuladas constantemente pela televisão, vídeo game, brinquedos, revistas e etc..  Ao lado disso estamos vivendo um clima de violência e agressividade por todos os lados.  Basta lermos os jornais do dia para concluirmos que o homem destrói e agride seu semelhante a cada minuto e, na maioria das vezes, por motivos ridículos.
E como serão nossos filhos e netos criados em um mundo tão confuso, repleto de agressividade e desamor? Qual a influência da televisão, do cinema, das revistas, dos companheiros, do ambiente, em suas vidas?  Esses temas têm sido exaustivamente estudados por psicólogos, educadores, médicos, enfim, toda uma gama de pessoas interessadas no futuro das gerações.
Hoje há um sentido de liberdade e para o jovem tudo é normal.  Daí ser primordial a vigilância amiga e compreensiva dos pais dando-lhe apoio e uma liberdade vigiada.
A humanidade vive o seu dia-a-dia tendo a agressividade como pano de fundo.  Os grandes valores espirituais como a ética na política e na vida profissional, a bondade, o afeto, a atenção, a gratidão, a vida familiar, estão desaparecendo da terra. Todos sofrem com isso, principalmente as crianças dos dias atuais.
A violência de pais e padrastos sobre filhos menores assumem proporções alarmantes, principalmente nas classes mais pobres.
O ambiente de felicidade que vive uma criança, quer seja numa choupana ou num palácio, recebendo amor dos pais, alegrias, sorrisos, é imprescindível para que ele seja um adulto feliz.
Educar nos dias atuais é uma tarefa difícil. Disciplinar os filhos é obrigação dos pais, contanto que o façam certo. É necessário reconhecermos os direitos e os deveres da criança para vermos até onde estamos certos ou errados.
Não sabemos qual o caminho que o Brasil vai seguir. Diante de tanta confusão, de tantas incertezas, sabemos apenas que somos peregrinos que caminham por estradas sinuosas.
Vejam, 42% de nossa população é constituída de crianças abaixo de 10 anos.  É o futuro do Brasil que precisa ser cultivado, bem conduzido, para que sejamos no futuro uma grande Nação. É necessário que os pais, os mestres, os nossos governantes, cada qual desempenhando bem o seu papel, possa oferecer a este “tesouro” que é a criança, o melhor para o seu futuro. Como dizia Elizabeth Lesseur: “Na vida somos culpados não só do mal que fizemos, mas do bem que deixamos de fazer”.

MILTON HÊNIO NETTO DE GOUVEIA, nascido em 06 de maio de 1937, na cidade de Maceió, no bairro do Farol, no Parque Gonçalves Lêdo, onde até hoje mantem seu consultório pediátrico.

Um comentário: